Tangará da Serra

Atividade física sem orientação profissional gera riscos

Jorge Félix

Tangará da Serra tem cerca de 15 academias ao ar livre para usuário da terceira idade. Até o final de 2018 está prevista a instalação de mais quatro unidades em bairros da cidade. Embora a atividade física traga benefícios a saúde dos idosos, antes de iniciar a prática, profissionais alertam que é preciso orientação profissional e uma avaliação médica.

O fisioterapeuta esportivo Bruno Miller explica sobre os riscos do uso das academias da terceira idade sem acompanhamento profissional. “Com o tempo, os frequentadores podem adquirir danos físicos permanentes”. O profissional reconhece os benefícios do programa, mas critica a prática das atividades de maneira autônoma. “A longo prazo, por ser uma academia ao ar livre, eles se exercitam usando, basicamente, o próprio peso corporal. Terão problemas musculares, postura inadequada, o que pode gerar bastante casos de dores”, declarou. 

Bruno defende que as pessoas teriam um melhor aproveitamento dos benefícios, se uma orientação qualificada fosse oferecida de maneira periódica. De acordo ele, quem quer melhorar sua saúde deve procurar um médico e um profissional para condução da prática adequada. “Por isso que eu defendo que deveria ter um profissional nas academias para orientar praticantes da importância de se fazer um alongamento, antes de chegar e fazer os exercícios de qualquer maneira”, diz.

O médico de Família e Comunidade da Unidade de Saúde da Família (USF), da Vila Esmeralda, Gabriel Chaubah Barreira, recomenda como iniciar corretamente a prática de exercícios na melhor idade. “Acompanhamento rotineiro com médico, nutricionista e educador físico, traz muitos benefícios à saúde dos idosos. Prevenção do desenvolvimento, ou piora de condições clínicas, aumento da resistência cardiovascular e promoção da saúde mental, garantindo assim redução do stress celular e a constância no funcionamento de organismo”, orientou.

Por outro lado, um frequentador de uma das academias afirma ter uma melhora na saúde desde que começou a se exercitar na academia da terceira idade. O vendedor Wilson Alves de Almeida, de 61 anos, afirma ter mais disposição e redução de dores. “Minha pressão começou alterar demais, e eu via sempre falando na televisão que as academias e os alongamentos ajudam muito. Eu notei que há um ano atrás eu sentia dor no quadril e nas costas. E aí quando eu comecei a fazer os exercícios eu não precisei tomar remédio para dor”, contou.

Secretaria Municipal de Esportes – A Secretaria Municipal de Esportes, responsável pelas academias, declarou não ter um levantamento do número de pessoas que frequentadores. Iniciadas em 2013 tem como público alvo a terceira idade. Quanto aos possíveis danos, a secretaria afirma não ter nenhum caso de acidente ou lesões ocorridas nos locais.  “A empresa que nos fornece os aparelhos não tem essa visão, mesmo porque as placas indicativas (com sugestões de alongamento) ajudam. Os aparelhos foram desenvolvidos para esses exercícios leves mesmo. Não tivemos nenhum registro de pessoas tenham tiveram problemas”, explica o Secretário Municipal de Esportes, Ademir Aniballe. O secretário também falou de um projeto para o ano de 2019, que pretende disponibilizar professores de educação física da rede municipal de ensino, para dar suporte a população nas academias. “A gente vai tentar atender o máximo possível de academias, trazer um professor para fazer um trabalho, até para o incentivo das pessoas, para elas fazerem o exercício corretamente também”, diz Aniballe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s