Bairro Maria das Graças

Moradores se dizem abandonados e reclamam da falta de infraestrutura

Ada Cardoso/DA REPORTAGEM

Ausência de asfalto e excesso de poeira são reclamações recorrentes. (Foto: Ada Cardoso)

O bairro Maria das Graças, fundado há mais de oito anos e localizado na parte alta de Alto Araguaia, conta com mais de mil moradores e enfrenta a constante falta de água, ruas sem asfalto e sinalização, posto de saúde distante e ausência de serviço de correio.

A Unidade Básica de Saúde (UBS) situa-se no bairro vizinho, a Vila Aeroporto, a cerca de dois quilômetros de distância, trazendo mais dificuldades para os idosos. As famílias são obrigadas a sair de casa ainda de madrugada para garantir vaga no atendimento, que é por ordem de chegada e tem número de pacientes limitado. E para ter acesso às correspondências os moradores precisam se deslocar até a agência dos correios, situada no centro da cidade.

A vendedora Gerlany Souza, 34 anos, mora no Maria das Graças há quatro anos. Relata que desde que vive no local sofre com a falta de fornecimento de água. “Fico dias sem poder lavar roupas, a pia fica cheia de louça suja e até mesmo na hora do banho passamos raiva”.

Bairro fica na parte alta da cidade, distante do centro. (Foto: Ada Cardoso)

A maioria dos moradores se queixa da falta de asfalto. Uma delas é a dona de casa Maria Aparecida Pereira, 24 anos, que relata que em períodos chuvosos as ruas ficam cheias de lama e buracos, dificultando a circulação dos pedestres e veículos. Quando a chuva para vem a poeira, o que causa doenças respiratórias principalmente em crianças e idosos, ressalta dona Maria.

 

Resposta

Engenheiro da prefeitura desde 2002, Áureo da Silva Sierra, 45 anos, foi indicado pela Secretaria de Obras e Infraestrutura como mais apto a responder as perguntas da reportagem. O profissional explica que a solicitação de pavimentação do bairro foi cancelada na gestão anterior informa que um novo pedido será feito e a data prevista para início da obra é no segundo semestre de 2018, sem mês exato. As sinalizações vertical e horizontal e as identificações das ruas só serão possíveis após a pavimentação e implantação dos meios-fios.

O engenheiro afirma que a falta de planejamento dos lotes e deficiência técnica da empresa fornecedora de água (Divaes) prejudicam a distribuição da mesma e que a prefeitura procura resolver o problema.

 

Pavimentação deve iniciar

no segundo semestre de 2018,

diz engenheiro

 

Sobre o atendimento de saúde, o engenheiro informa que há uma UBS para cada 3,5 mil habitantes. A UBS Vanessa atende os moradores do Parque do Cerrado, Maria das Graças e parte da Vila Aeroporto. Para a implantação de uma unidade no Maria das Graças, que poderia também atender o Parque do Serrado, seria necessário fechar a unidade Ondino Lima, na Vila, e remanejar o atendimento da UBS Vanessa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s